Seguidores

11 junho 2019

Quem sabe esperar não se precipita...




A PACIÊNCIA NOS AJUDA A TOMAR AS DECISÕES CERTAS, NO TEMPO CERTO. QUEM SE APRESSA PODE COMETER ERROS, MAS QUEM TEM PACIÊNCIA ALCANÇA SEUS OBJETIVOS.

“Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração.”

Romanos 12:12

04 junho 2019

A LITERATURA INFANTIL TAMBÉM INVADE O MUNDO VIRTUAL!


A literatura infantil também invade o mundo virtual! Toda criança gosta de ouvir histórias e esta prática deve ser levada a sério pelos professores. Nossa proposta é despertar a atenção, o desejo, a curiosidade e a vontade de escutar histórias e também de ser leitor! Contos modernos e transgressões de contos de fadas fazem parte desse excelente repertório criado pela Escola Games. Fiquem à vontade para participar do nosso “Senta que lá vem história!”.



CURIOSIDADES SOBRE FESTAS JUNINAS EM VÍDEO



UM RESUMO SOBRE AS FESTAS JUNINAS, E O QUE CADA REGIÃO DO BRASIL ADOTOU COMO COSTUME JUNINO.

30 maio 2019

Excelente aliado às aulas de Ciências! O game Animais Domésticos e Silvestres

Nível de ensino: Ensino Fundamental


Sobre os ANIMAIS DOMÉSTICOS, o game traz imagens e informações de animais que convivem bem próximos do homem, despertando a curiosidade das crianças, que incentivadas pelos quebra-cabeças, desenvolvem habilidades cognitivas, visuais, motoras e sociais! Excelente aliado às aulas de Ciências!

CLIQUE NESTE LINK...GAME ANIMAIS DOMÉSTICOS





Sobre os ANIMAIS SILVESTRES
Para as crianças, montar um quebra-cabeça é um desafio, pois elas precisam ordenar e encaixar todas as peças para compor uma imagem. Através desta busca de soluções e alternativas, fica evidente o desenvolvimento de habilidades importantes em diversos aspectos: cognitivos, motores, visuais, sociais e outros. Uma aventura que traz diversão e desenvolvimento!

CLIQUE NESTE LINK...GAME ANIMAIS  SILVESTRES

25 maio 2019

A GENEROSIDADE É CONTAGIANTE


Quanto mais caminho, mais percebo o quanto o mundo anda sedento. As pessoas correm, sofrem, se desesperam e continuam buscando a felicidade como se essa fosse apenas uma miragem nesse imenso deserto que a vida se transformou.
Há muita gente no mundo, milhares e milhares. Portanto, a solidão continua assolando vidas, maltratando corações que, no fim do dia e das contas acabam desacreditando nas portas que se abrem a elas. Cada qual pensa no próprio eu e todo mundo se isola. Enquanto isso, a vida continua, cresce a indiferença, cresce o desamor, multiplicam-se as depressões e incompreensões.
As pessoas sentem-se vazias e reagem como pessoas vazias. Vazias, pelo menos, de amor e caridade, mas cheias de tristezas e desilusões. Há, portanto, dentro de cada um de nós um poço de possibilidades e compartilhar de si são deixar-se um pouquinho em cada um.
Só não tem nada para oferecer quem possui um coração vazio, não as mãos. E acabar com a solidão de alguém é contribuir para o fim da própria solidão. Oferecer a esperança é dar-se a si uma nova chance, é reabrir portas, é descobrir o novo e entregar-se a ele.
Há melhor presente no mundo que o dom de si? Há coisa mais bonita que saciar o coração de alguém? Devolver a esperança, por menor que seja ela, é dar às pessoas a oportunidade de descobrir o outro lado da vida, aquele que, embora um pouco esquecido, ainda existe.
O dia tem 24 horas e parece muitas vezes que são insuficientes para fazermos tudo o que temos que fazer. Lamentamos a falta de tempo para isso ou aquilo e pensamos que um dia, quem sabe, se atingirmos a bênção da velhice tranquila poderá dar um pouco mais de nós aos outros. Quanto engano!
Podemos dar de nós a cada dia e a cada hora, agindo com o coração e tendo uma atitude que nos torna diferentes em qualquer lugar. Pode-se resistir ao ódio por muito tempo, mas quem resiste à ternura, ao afeto, ao amor e à boa-vontade?
Quando as pessoas agirem com menos egoísmo e ao invés de ruminarem a própria infelicidade começarem a agir para o bem do próximo, as doenças da alma começarão a encontrar a cura e o amanhecer terá para cada um de nós outro rosto, mais sereno, mais amigo e mais esperado.

Letícia Thompson

22 maio 2019

Atividades Sensoriais para crianças de 12 a 18 meses


As atividades sensoriais são essenciais para o desenvolvimento da coordenação motora, da criatividade e da curiosidade da criança. Desde a barriga da mãe elas já são favorecidas a partir de estímulos de voz indiretos, como sons do cotidiano e a voz de pessoas que a cercam. Sem contar que os bebês já adoram brincar dentro do útero e se divertem sozinhos com o próprio pé e até mesmo com o cordão umbilical.
As brincadeiras sensoriais podem ser realizadas logo a partir do nascimento da criança com atividades corriqueiras do cotidiano. Conforme a criança vai crescendo, diversas outras podem ser realizadas para estimular seus 5 sentidos de forma divertida e prazerosa. No artigo de hoje, iremos conhecer 7 atividades sensoriais para se fazer com crianças de 12 a 18 meses.
Brincadeiras sensoriais para crianças de 12 a 18 meses
A seguir, você confere 7 atividades sensoriais para fazer em casa. Vale lembrar da importância da supervisão de um adulto durante as brincadeiras, garantindo a total segurança dos pequenos. Além disso, o acompanhamento pediátrico é fundamental para o desenvolvimento dos pequenos, por isso, vale manter as consultas sempre em dia! Vamos às ideias:
1. Explorar uma caixa sensorial - A caixa sensorial pode ser feita com diversos utensílios, a ideia é encher uma caixa vazia com arroz, feijão, pedacinhos de panos e ou outros materiais divertidos que facilmente são encontrados em casa e deixar a criança se divertir e explorar.
2. Brincadeiras com areia - Seja no parquinho, na praia ou até mesmo em casa utilizando areias comestíveis e atóxicas, tudo está valendo! O importante é deixar a criança estimular sua criatividade e brincar à vontade com a areia, seja apenas com as mãos ou usando baldinhos, colheres e copos.
3. Entrar em contato com a natureza - Mesmo que pareça simples, é importante manter as crianças em contato com o meio ambiente e o verde, para que elas possam também criar respeito e amor pelas plantinhas e meio ambiente desde cedo. Deixe os pequenos sentirem as folhas, as pedras, ouvirem o canto dos pássaros ou tomarem um refrescante banho de chuva no verão – com os devidos cuidados, claro.
4. Brincar de encaixar - Um ótimo jeito de estimular a coordenação das crianças pequenas de maneira divertida é deixá-las brincar de encaixar diferentes formas umas nas outras. Existem diversos brinquedos infantis perfeitos para isso: como blocos, casinhas com diferentes formatos para encaixar as peças, quebra-cabeças e por aí vai. Se preferir, faça seu próprio jogo de encaixe com materiais do cotidiano. Você pode utilizar uma caixa antiga de sapatos e recortar diferentes formas em sua superfície para que a criança descubra qual é o encaixe perfeito.
5. Brincar com algodão e um pote - Você pode - e deve - deixar os pequenos explorarem alguns materiais para que eles possam descobrir o mundo ao seu redor e suas variadas texturas. Um jeito simples é o algodão: dê algumas bolinhas e um pote vazio e apenas deixe a criança interagir com eles. Novamente, vale a ressalva de sempre manter um adulto por perto na hora das atividades, tanto porque é normal que os bebês sempre tentem colocar tudo na boca. Portanto cabe aos pais ensiná-los o que pode e o que não pode, para que aos poucos eles aprendam de forma natural.
6. Brincar com massinhas de modelar - E que criança não adora brincar com massinhas de modelar? Ela é uma excelente opção para os pequenos, pois essa brincadeira tem o potencial de estimular a imaginação e a criatividade de forma divertida e alegre. Se possível, dê a eles potes com diferentes cores de massinha e deixe que criem outras cores e as modelem de diversos formatos. Além dos benefícios para o desenvolvimento infantil, essa atividade sensorial é diversão garantida!
7. Brincadeira sensorial com gel - Para essa atividade, basta colocar um pouco de gel em um saquinho plástico com vedação e enchê-lo de coisas divertidas e simples como miçangas, glitter, botões de diferentes cores e tamanhos, lantejoulas etc. Basta deixar que a criança interaja e se surpreenda com as diferentes formas, cores e texturas! Vale lembrar de deixar o saquinho bem vedado, para evitar que as crianças entrem em contato direto com o conteúdo.
Existem diversas outras atividades sensoriais que podem ser feitas com os pequenos nessa faixa etária, se você lembrou de alguma que não está na lista, deixe um comentário! Além de uma ótima ferramenta para estimular os pequenos, as brincadeiras sensoriais acabam sendo um momento divertido também para os pais na hora de montar a brincadeira! Então, que tal colocar em prática com o seu filho alguma dessas atividades sensoriais que listamos?

http://www.portaldafamilia.org

21 maio 2019

DIA INTERNACIONAL DO MEIO AMBIENTE 05/6


"Só quando a última árvore for derrubada, o último peixe for morto e o último rio for poluído é que o homem perceberá que não pode comer dinheiro."

Provérbio Indígena

"A natureza criou o tapete sem fim que recobre a superfície da terra. Dentro da pelagem desse tapete vivem todos os animais, respeitosamente. Nenhum o estraga, nenhum o rói, exceto o homem." Monteiro Lobato

“Um dia, ao olhar para trás o homem verá o rastro de destruição que ele deixou na natureza”. E nesse dia, haverá apenas a dor da sua própria consciência...

Vera Lúcia Domingos de Oliveira

CLIQUE NA FRASE ABAIXO...


30 abril 2019

Dia das Mães na escola: comemorar ou não?


O Dia das Mães se aproxima. Várias escolas começam a preparar festas, exposições, apresentações sobre o tema, brincadeiras divertidas para o dia e até lembrancinhas para os alunos entregarem às mães… Apesar de parecer ter apenas pontos positivos, algumas escolas e especialistas acham a comemoração do Dia das Mães na escola bastante polêmica e acreditam que ela deva ser tratada com muita delicadeza.


VIVER É DESAFIAR O MUNDO,É SE DESAFIAR !!!


26 abril 2019

Qual é a idade mais apropriada para aprender a ler e escrever?


Qual é a idade mais apropriada para aprender a ler e escrever? De fato, não há idade adequada para começar a aprender a ler e a escrever, pois depende do nível de desenvolvimento de cada criança. No entanto, na maioria dos casos, é apenas aos 6 anos que as crianças têm as habilidades básicas que a alfabetização exige e, portanto, estão prontas para aprender a ler e a escrever.

Em qualquer caso, é importante adaptar o processo de aprendizagem ao ritmo de cada criança. Algumas crianças são mais precoces e curiosas do que outras e podem aprender e se mover mais rapidamente no conteúdo. No entanto, outras crianças terão mais dificuldades para aprender a ler e escrever e, nestes casos, é essencial reajustar o conteúdo do ritmo de aprendizagem e dar-lhes o tempo necessário até que estejam prontos para experimentá-lo.
Obviamente, em nenhum caso isso significa que a alfabetização não deve ser estimulada em crianças desde tenra idade. É importante que os pais comecem a ler para os seus filhos desde a mais tenra idade e encorajem-nos a reconhecer as letras e a fazer os primeiros golpes antes de entrarem na escola. É uma estratégia muito útil estimular no nível do cérebro o desenvolvimento das habilidades que permitirão que as crianças aprendam a ler e escrever mais tarde, ao mesmo tempo em que se torna um excelente recurso para motivar as crianças para o próprio aprendizado.

Créditos: www.soescola.com

Jogos Matemáticos para 4º e 5º ano - Baixar em PDF